Mensagem aos Visitantes

Gostaria de informar às pessoas que acessam este blog que a parte das informaçôes postadas neste blog são baseadas em minha experiência como diabético e em acessos a demais fontes de informação sobre o tema e, quando houver, com o link correspondente ao final de cada post. Portanto, acima de tudo, a preocupação é com a disseminação de notícias e dicas para facilitar o dia a dia do diabético.

Gostaria de lembrar também que é MUITO importante para nós que vocês votem na enquete "qual o tipo do seu diabetes?", pois poderemos ter um maior controle do público alvo que estamos atingindo.

Gostaria de avisar também que agora temos uma página dedicada para receitas diet. Acessem sempre que toda semana terá uma nova receita.

Modelo de Aplicação de Insulina

Loading...

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

ESTAR GRÁVIDA COM DIABETES É POSSÍVEL!

      Mesmo que a diabetes gestacional (é a alteração na taxa de açúcar no sangue que aparece ou é diagnosticada durante a gravidez) seja considerada uma gravidez de alto risco, se os cuidados médicos na gestação ocorrerem com a devida importância, tudo pode correr tranquilamente.
      Nesse tipo de gravidez, duas situações podem ocorrer: A mulher que já tinha diabetes e engravida ou o aparecimento do diabetes em mulheres que antes não tinham a doença. Isso não impede que a gravidez seja tranquila, quando diagnosticada no início e após o nascimento do bebê e merece um acompanhamento adequado.
      Ocorrem várias mudanças hormonais durante a gravidez. Umas delas é o aumento da produção de hormônios, principalmente o lactogênio placentário, que pode prejudicar ou até bloquear a ação da insulina materna. Para algumas gestantes isso não se torna um problema por que o corpo compensa o desequilíbrio. Mas algumas mulheres não reagem dessa maneira, algumas tem um aumento glicêmico (característica da diabetes gestacional.)
      Com tantos riscos, é MUITO importante que as mães façam exames para checar a taxa de açúcar no sangue durante o pré-natal, já que o sintoma da doença não fica muito claro durante a gravidez pois alguns se confundem com a gestação, como: vontade de urinar toda hora, aumento no apetite e sensação de fraqueza.
      Cuidados com a mãe e o bebê devem ser redobrados.

PS.: Sempre consulte seu médico ou endocrinologista antes de seguir qualquer orientação deste blog.


Por,
Iara Balbino Dos Santos
http://guiadobebe.uol.com.br/gestantes/diabetes_gestacional.htm

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

CUIDADO PRA NÃO ESQUECER...

      Tudo tem suas vantagens. Até para nós, diabéticos (por incrível que pareça). Acontece que estudiosos da Universiadade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) descobriram que o tratamento com insulina fortalece as conexões entre os neurônios e evita o Alzheimer. De acordo com tais estudiosos, a insulina fortalece as conexões nervosas e praticamente anula os efeitos dos oligômeros.
      Além disto, a insulina é importante na formação das memórias, fator essencial para se revelar uma "possível" cura do mal de Alzheimer.

Ass,
Gabriel Cruz Freitas

Em busca de mais informações, acesse: G1 - Ciência e Saúde - Medicina

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

SER DIABÉTICO NÃO É O FIM DO MUNDO...

      Comer não tem que se tornar um martírio para o diabético.
      Você não tem que fazer uma dieta restritiva de todos os alimentos, apenas significa que você vai ter que ter mais cuidado com o que você come e nos efeitos que eles atribuem ao seu corpo.
      Você tem que rever a quantidade da comida e os níveis de glicose no sangue. E atenção aos carboidratos (no caso do tipo 1) e as  grandes quantidades de calorias (no caso do tipo 2), são eles os responsáveis por afetar muito os níveis de glicose, a gordura e as proteínas já não afetam tanto a glicose.
Tenha anotações precisas sobre a quantidade de alimentos que você está comendo, teste frequentemente o seu nível de glicose no sangue para ver o nível de insulina correspondente com o consumo de comida.

PS.: Não se esqueça de consultar sua (seu) médica (o).

Por,
Iara Balbino Dos Santos

sábado, 11 de setembro de 2010

O QUE É DIABETES 1.5???

      O diabetes tipo 1.5, mais conhecido como "diabetes duplo" e LADA (diabetes autoimune do adulto), é caracterizado pelo surgimento de alguns sintomas do tipo 2 no início, mudando para o tipo 1 depois.       Por causa da mudança de sintomas, muitos médicos ficaram confusos no início da doença, pois o diabetes tipo2 pode ser tratado através de dietas, porém o tipo 1 só pode ser tratado através de doses de insulina injetável.
      Mesmo com essa confusão, não é comum o tratamento com insulina...

Gabriel Cruz Freitas

terça-feira, 7 de setembro de 2010

O QUE É DIABETES TIPO 2?

      Ter esse tipo de diabetes significa a produção não suficiente de insulina (hormônio produzido no pâncreas) no organismo ou a incapacidade de usá-la de maneira correta.
      O Diabetes tipo 2 é mais comum em adultos acima de 40 anos, principalmente se estivesse acima do peso. Crianças e adolescentes acima do peso também correm o risco de ter esse tipo de diabetes.

Alguns Sintomas:
-Sede excessiva e ingestão de muito liquido.
-Perda ou ganho de peso.
-Visão embaçada.
-Infecções cutâneas.
-Cansaço.
-Cicatrização lenta.
-Sensações não comuns de formigamento, queimação e coceira na pele, normalmente nas mãos e pés.
      Uma observação: algumas pessoas não apresentam sintomas.

Como diagnosticar?
      O médico irá analisar os sintomas e fará um exame da taxa de açúcar no sangue ou também poderá analisar essa taxa de açúcar no sangue ou também poderá analisar essa taxa na amostra de urina.

Como tratar?
      A melhor forma é controlar o nível de açúcar no sangue. Exercícios físicos e alimentação.


A principal causa da diabetes do tipo 2 não é conhecida.


Por,
Iara Balbino dos Santos.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

O QUE É DIABETES TIPO 1???

      Agora vamos começar a focar na definição de cada tipo de Diabetes. Vamos falar agora sobre o tipo 1.
      Normalmente, esse tipo de Diabetes ocorre em crianças e adolescentes e é necessário o tratamento com insulina a longo prazo. É extremamente traiçoeiro, pois aparece de maneira abrupta, com vários sintomas de hiperglicemia, junto com perda de peso(ler post "HIPOGLICEMIA E HIPERGLICEMIA").
     

*Portanto, aconselho a qualquer um que esteja lendo essa postagem a fazer medições de glicemia anuais para não correr o risco de sofrer complicações (caso você fique diabético) como quase ocorreu comigo.*

Agradeço a compreensão,
Gabriel Cruz Freitas

Segue o link de pesquisa:
Diabetes Nos Cuidamos

Receba novidades via e-mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner