Mensagem aos Visitantes

Gostaria de informar às pessoas que acessam este blog que a parte das informaçôes postadas neste blog são baseadas em minha experiência como diabético e em acessos a demais fontes de informação sobre o tema e, quando houver, com o link correspondente ao final de cada post. Portanto, acima de tudo, a preocupação é com a disseminação de notícias e dicas para facilitar o dia a dia do diabético.

Gostaria de lembrar também que é MUITO importante para nós que vocês votem na enquete "qual o tipo do seu diabetes?", pois poderemos ter um maior controle do público alvo que estamos atingindo.

Gostaria de avisar também que agora temos uma página dedicada para receitas diet. Acessem sempre que toda semana terá uma nova receita.

Modelo de Aplicação de Insulina

Loading...

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

ESTAR GRÁVIDA COM DIABETES É POSSÍVEL!

      Mesmo que a diabetes gestacional (é a alteração na taxa de açúcar no sangue que aparece ou é diagnosticada durante a gravidez) seja considerada uma gravidez de alto risco, se os cuidados médicos na gestação ocorrerem com a devida importância, tudo pode correr tranquilamente.
      Nesse tipo de gravidez, duas situações podem ocorrer: A mulher que já tinha diabetes e engravida ou o aparecimento do diabetes em mulheres que antes não tinham a doença. Isso não impede que a gravidez seja tranquila, quando diagnosticada no início e após o nascimento do bebê e merece um acompanhamento adequado.
      Ocorrem várias mudanças hormonais durante a gravidez. Umas delas é o aumento da produção de hormônios, principalmente o lactogênio placentário, que pode prejudicar ou até bloquear a ação da insulina materna. Para algumas gestantes isso não se torna um problema por que o corpo compensa o desequilíbrio. Mas algumas mulheres não reagem dessa maneira, algumas tem um aumento glicêmico (característica da diabetes gestacional.)
      Com tantos riscos, é MUITO importante que as mães façam exames para checar a taxa de açúcar no sangue durante o pré-natal, já que o sintoma da doença não fica muito claro durante a gravidez pois alguns se confundem com a gestação, como: vontade de urinar toda hora, aumento no apetite e sensação de fraqueza.
      Cuidados com a mãe e o bebê devem ser redobrados.

PS.: Sempre consulte seu médico ou endocrinologista antes de seguir qualquer orientação deste blog.


Por,
Iara Balbino Dos Santos
http://guiadobebe.uol.com.br/gestantes/diabetes_gestacional.htm

2 comentários:

  1. Oi, Iara,

    Gostei do post, até porque eu tive o primeiro contato com o universo da diabetes justamente quando minha esposa engravidou da Clara.

    Ela teve diabetes gestacional e isso fez com que nossa filhota tivesse hipoglicemia ao nascer. Foi preciso ficar na UTI um tempo, tomando glicose, para estabilizar - depois ficou tudo bem.

    Na segunda gravidez, veio novamente a notícia: diabetes gestacional. Dessa vez, entretanto, a Mônica (minha esposa) conseguiu ser mais rigorosa com a dieta e Luísa nasceu sem qualquer problema!

    Mal sabia eu que ainda teria muito a aprender sobre diabetes, incorporando esses e outros novos aprendizados, agora que o Biel entrou para o time dos sem-docinho... :o)

    ResponderExcluir
  2. Agradeço pela visita e pelo comentário bem estruturado.

    Ass,
    Gabriel e Iara

    ResponderExcluir

Receba novidades via e-mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner